Televisão Digital Educativa

Modelagem de Conteúdos Interativos | Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda

Regras e sentenças

leave a comment »

Regras e sentenças expressam condições necessárias ou recomendações para estruturação, relacionamento e submissão de conteúdos com base no modelo proposto. Outras regras podem ser formuladas para a aplicação do modelo de acordo com um programa específico de educação, considerando restrições, possibilidades e circunstâncias de cada caso. As doze regras e sentenças aqui reunidas representam um núcleo de condições mínimas para que o modelo seja aplicado de acordo com suas concepções e características fundamentais, considerando aspectos de regularidade, multi-linearidade, colaboratividade, imersividade e seletividade, bem como os princípios de informação, comunicação e educação expressos anteriormente.

REGRA SENTENÇA
  1. 1. Dos limites de navegação e seleção de conteúdo
Um ambiente virtual televisivo deve ser composto por um número limitado de espaços temáticos, que devem ser compostos por um número limitado de peças de conteúdo
  1. 2. Da viabilidade dos percursos de navegação
Os diferentes espaços temáticos que compõem um ambiente virtual televisivo devem estar interconectados, diretamente ou por meio de espaços intermediários, de modo a permitir sua alternância conforme o percurso de navegação
  1. 3. Da prioridade para os conteúdos principais
As peças da categoria vídeo, e em especial as classes aula, documentário e debate, devem ser usadas preferencialmente como conteúdos principais aos quais se ligam outros conteúdos extras e complementares de categorias diversas
  1. 4. Da relatividade de conteúdos extras e complementares
Apesar da recomendação anterior, a qualificação de um conteúdo como extra ou complementar é relativa e depende da sistematização estrutural adotada na organização de um conjunto de conteúdos a partir de um ou mais acervos
  1. 5. Das referências para produção de conteúdo
As peças da categoria vídeo devem ser produzidas com base em documentos tomados como referência para composição de pauta educacional e redação de roteiro, conforme o gênero e o formato de cada classe de conteúdo
  1. 6. Dos critérios para vinculação de conteúdo complementar
A sincronização de um conteúdo complementar a um conteúdo principal deve respeitar condições temporais e espaciais de visibilidade e leiturabilidade, conforme seus respectivos atributos, com base em padrões de usabilidade para diferentes interfaces e dispositivos de acesso; e pode ser feita de forma automática, a partir de seus metadados, ou indicada pelo roteirista
REGRA SENTENÇA
  1. 7. Dos critérios para vinculação de conteúdo extra
A vinculação de um conteúdo extra a um conteúdo principal deve basear-se em critérios de inter-relacionamento temático, semântico ou referencial e pode ser feita de forma automática, a partir de seus metadados, ou indicada pelo roteirista; por ser feita de forma alternada, a exibição de um conteúdo extra requer pausa temporária ou interrupção da veiculação do conteúdo principal
  1. 8. Dos conteúdos vinculados em segundo grau
Um conteúdo complementar, assim como um conteúdo extra, pode conter seus próprios conteúdos complementares ou extras, desde que se considerem os critérios de composição baseados na visibilidade, leiturabilidade e temporalidade de sua exibição
  1. 9. Dos pré-requisitos
A exibição de uma classe cujo conteúdo depende de uma informação previamente exibida para sua compreensão (por exemplo, verbete em relação a conceito) faz desta última um pré-requisito em relação àquela
  1. 10. Dos co-requisitos
A exibição de uma classe cujo conteúdo depende de uma ou mais informações exibida simultaneamente para sua compreensão (por exemplo, fotografia, legenda e crédito) faz com que elas sejam consideradas co-requisitos entre si
  1. 11. Da identificação de atores e metadados
A submissão de conteúdo a um acervo midiático exige o registro de seu autor, por meio de cadastro, e a indicação de metadados correspondentes à peça enviada, conforme seus respectivos formulários
  1. 12. Da avaliação de conteúdos submetidos
Qualquer conteúdo submetido ao acervo deve ser objeto de recomendação pelos membros da comunidade televisiva de aprendizagem, sendo que qualificações negativas extremas ou sucessivas podem implicar em sua exclusão ou solicitação de correção
Anúncios

Written by Francisco Rolfsen Belda

23/09/2010 às 21:11

Publicado em Fundamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: