Televisão Digital Educativa

Modelagem de Conteúdos Interativos | Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda

Elementos de produção

leave a comment »

Apresenta-se, a seguir, uma descrição preliminar de elementos do processo de produção de conteúdos educativos para televisão digital em redes colaborativas. Essas listas contribuíram para a organização do processo de produção de conteúdo audiovisual no projeto de pesquisa-ação descrito no Capítulo 3, bem como, parcialmente, para a idealização do modelo de conteúdo proposto, ainda que este não contemple especificamente esses recursos de produção.

1. Etapas e fluxo

Encontram-se, na literatura consultada, indicações recorrentes sobre elementos que constituem o processo de produção de conteúdos educativos para televisão digital, considerando, em vários aspectos, sua relação com programas mais difundidos de gestão de Educação a Distância. As etapas que compõem o fluxo de tarefas de produção podem ser agrupadas em cinco classificações principais: planejamento, gravação, edição, programação e finalização:

  • Planejamento, que inclui produção de Pauta (definição de temas, seleção de personagens, atribuição de formato), Pesquisa (apuração de dados, informações contextuais e complementares) Roteirização (descrição de cenários, redação de diálogos e narrações) e Logística (deslocamentos, recursos de gravação);
  • Gravação, que reúne os processos de captação de imagens em Estúdio e Externas, com Registro de informações documentais sobre os conteúdos gravados;
  • Edição, que inclui a Captura, Decupagem, Montagem, além de inserção de Efeitos, Créditos, Vinhetas e diretrizes para o Relacionamento de conteúdos e informações Extras;
  • Programação, que inclui o desenvolvimento de funcionalidades computacionais associadas ao fluxo audiovisual, por meio de Sincronização de Mídias e sua vinculação a Aplicativos de interação;
  • Finalização, com Revisão, Testes de exibição e interação, Conversão para formatos alternativos, Publicação e Distribuição.

Conforme prevê o ciclo iterativo, as etapas que definem o fluxo de tarefas na produção de conteúdos audiovisuais interativos não necessariamente são realizadas todas de forma seqüenciada, havendo possibilidade de sobreposição cronológica de tarefas e adaptações de seu fluxo conforme circunstâncias específicas de veiculação.
2. Equipes

A organização de recursos humanos na forma de uma equipe de produção de conteúdo digital para uma emissora de televisão universitária costuma seguir uma composição estratificada de cargos, com atribuição de tarefas seguindo uma cadeia geralmente hierarquizada e com alto nível de profissionalização. Esses cargos podem ser genericamente divididos em funções de:

  • Direção: de Engenharia, Administração, Comercial e Conteúdo, que se dividiria por sua vez em Geral, de Programação, de Redação, de Arte, de Fotografia, Musical, de Imagem e de Interação;
  • Operação: com Produção (Executiva, Musical, de Efeitos especiais, de Efeitos visuais), Pós-produção (Finalização, Empacotamento), Assistência (de Direção, Câmera e Estúdio), e Edição (de Imagem, Áudio e Texto), além de Fotografia, Elenco, Cenografia, Cinegrafia, Microfonia, Sonoplastia, Pauta, Pesquisa, Roteiro, Redação, Revisão, Reportagem, Animação, Modelagem, Iluminação, Apresentação, Locução, Documentação e Arquivo;
  • Apoio: com Cabeleireiro, Contra regra, Figurinista, Maquiador, Eletricista, Analista de sistemas, Motorista e Consultoria pedagógica e jurídica;
  • Participação: com Professores, Pesquisadores, Estudantes, Monitores e Público externo.

Um elenco funções capaz de atender às demandas de produção de conteúdo nesse contexto específico da televisão digital pode ser adaptado das práticas de educação à distância, de forma a somar-se ao expediente característico das emissoras de televisão educativa e universitária. É listado a seguir um conjunto de funções, divididas em cinco grupos, do qual se pode desprender um elenco representativo dos recursos humanos requisitados nesse processo e com maior aderência ao âmbito acadêmico. Cada função listada não necessariamente corresponde a um indivíduo da equipe, tendo em vista o hibridismo de certas funções, a existência de atores multi-tarefas e as relações de cooperação mantidas dentro da equipe.

  • Produção de conteúdo: Computação (Programador, Web-Designer, Assistente técnico), Imagem e som (Produtor técnico, Cinegrafista, Editor audiovisual), Comunicação (Roteirista, Editor de texto, Apresentador, Locutor, Repórter), Outros (Designer artístico, Designer instrucional, Ilustrador, Modelista, Animador);
  • Professores: Coordenador pedagógico, Produtor de conteúdo educacional, Atendimento ao aluno, Consultor acadêmico, Consultor de mercado profissional, Avaliador dos estudantes, Avaliador do plano de curso, Orientador de trabalhos, Palestrantes e conferencistas;
  • Técnico-administrativos: Diretor geral do programa, Coordenador administrativa, Secretário acadêmica, Secretário administrativa, Organizador de biblioteca digital;
  • Estudantes: Regulares (Pesquisador de grupo, Relator de grupo, Coordenador de grupo), Especiais (Pesquisador de grupo), Ouvintes (Colaborador de grupo);
  • Monitores e tutores: Gestor do fluxo de conteúdos, Gestor do acervo de conteúdos, Gestor de comunicação inter-grupos, Orientador do uso de tecnologias, Mediador e animador de fórum e chat, Assistente acadêmico: atendimento preliminar aos estudantes.

Em termos de notação UML esses componentes da equipe podem ser identificados, na forma de atores, com seus respectivos atributos, operações e responsabilidades. Essa notação acerca dos recursos humanos e suas atribuições no contexto da produção de conteúdo educativo para televisão digital pode ser representada de forma sintética e esquemática por meio de um diagrama de classes, conforme ilustrado na Figura 4.
3. Equipamentos

Como equipamentos específicos de produção de conteúdo para televisão digital em âmbito universitário podem ser relacionados dois grupos principais de elementos, os de gravação, abrigados geralmente em um estúdio adaptado para atividades de captação audiovisual, com equipamentos de iluminação e objetos cênicos; e os de edição, envolvendo recursos de manipulação, codificação, autoração e finalização audiovisual. A maioria dos equipamentos na classificação a seguir não é exclusiva de televisão digital, sendo aplicada também à produção audiovisual convencional. Entre os equipamentos de gravação estão os seguintes:

  • Câmeras Filmadoras, de HD 3 CCD, para captar imagens em internas e externas, sendo que o fator de alta definição (High Definition) busca seguir o padrão para televisão digital e elevar a qualidade das imagens captadas;
  • Câmera Fotográfica, para captar imagens still de internas e externas;
  • Tripés de câmera, para conseguir maior precisão no enquadramento das imagens;
  • Trilhos, Dolly e carrinho, que possibilitam deslocamento da câmera sob um trilho;
  • Steady-Cam, para movimentação de câmera sem perder a estabilidade, com fluidez de movimentação;
  • Microfones de três tipos: direcionais (super-cardióide) de mão, para gravação em externas; de lapela, para ravação de áudio em estúdio; e vara boom, para gravação de diálogos e entrevistas utilizando-se um microfone direcional acoplado;
  • Iluminação, com Kit Sun-gun com bateria, para iluminar cenas rápidas de externa; Fresnel e Spots de iluminação em estúdio; Tripés de Luz, para suporte dos equipamentos;
  • Switcher Digital, para alternância de câmeras em tempo real das gravações;
  • Fone de ouvido profissionais, para acompanhar a edição de som e a captação de som nas gravações;
  • Mesa de Som, para acompanhar a qualidade da gravação do áudio no estúdio;
  • Telepromter, para possibilitar a leitura do apresentador em tempo de gravação;
  • Cabos, de Som (XLR, P2), vídeo (RCA, FireWire, HDMI, DVI) e extensão de energia (Pial, Telem, caçapas).

Entre os equipamentos de edição, teste e finalização estão os seguintes:

  • Máquinas de edição não-linear, ou seja, computadores PC com configurações mínimas para edição de áudio e vídeo (Sugere-se processador de 4.3GHz com 2Gb de RAM e Hd de 200 GB e placa de vídeo dedicada de 512 Mb).
  • Placa Fire-Wire, para captura digital do material gravado para o computador;
  • Deck mini-Dv, como leitor de fitas mini-DV;
  • Monitor HD, para se assistir às imagens editadas em monitor de alta-definição;
  • Televisor com Hard Disk, capaz de exibir e gravar conteúdo e Caixas de Som 5.1
  • Softwares de edição de áudio e vídeo, para possibilitar a edição não linear audiovisual pelo computador; Softwares de Animação em 2D, 3D e Stop Motion;
  • Softwares de composição de imagem, para manipulação, tratamento de cor, efeitos especiais em imagens estáticas e em movimento;
  • Softwares de criação visual, para desenvolvimento de design, desenhos, modelos e artes visuais;
  • Softwares e linguagens de interatividade, que possibilitam a intervenção do usuário na programação de uma emissora ou no conteúdo audiovisual. (JAVA™ TV, NCL Composer);
  • Softwares emuladores de televisão digital para computador, que simulam a experiência do set-top box no computador;
  • Softwares de autoração, para finalizar o programa de acordo com o formato de exibição (tamanho, codec, plataforma de exibição);
  • Set-top Box para televisão digital brasileira, que codifica o sinal digital e possibilita a interatividade;
  • Controle remoto para televisão digital, usado pelo espectador para ativar os recursos interativos.

Não estão incluídos nesta listagem equipamentos genéricos de mobiliário, comunicação em geral e recursos de administração e gerenciamento da produção, tais como telefone, impressora, fax, acesso a internet, entre outros.

Anúncios

Written by Francisco Rolfsen Belda

22/09/2010 às 04:53

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: