Televisão Digital Educativa

Modelagem de Conteúdos Interativos | Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda

Tese de Doutorado

BELDA, Francisco Rolfsen. “Um modelo estrutural de conteúdos para televisão digital interativa“. Tese de Doutorado. Orientador: Prof. Dr. Edson Walmir Cazarini. Área de Concentração: Gestão do Conhecimento e Tecnologia de Informação. Departamento de Engenharia de Produção, Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, 2009.

Link para arquivo da tese em PDF

Resumo: O trabalho propõe um modelo de estrutura de conteúdos educativos para programas interativos de televisão digital. Seu propósito é fornecer referências para processos colaborativos de produção e organização de conteúdo em redes de aprendizagem coligadas a emissoras de televisão educativa e universitária. A elaboração do modelo teve por base uma revisão bibliográfica de teorias, conceitos e práticas, bem como uma pesquisa-ação com grupos de ensino médio e superior. Sua concepção toma como hipótese a carência de modelos de referência nessa área e contempla a coexistência de aspectos formais e informais de educação, a arquitetura e prática das redes sociais e ambientes de aprendizagem, bem como pontos de inovação em relação a modelos tradicionais de comunicação. São definidos termos, atores, eventos, ambientes, categorias, classes e atributos de conteúdo, com indicação de critérios para sua vinculação síncrona ou assíncrona numa programação, além de requisitos e funções computacionais básicas para sua veiculação seletiva, adaptativa e participativa através de mídias digitais. O modelo é apresentado em duas formas: descritiva, por meio de definições, sentenças e quadros de classificação; e visual, por meio de mapas conceituais inter-relacionados. Uma experiência para validação do modelo proposto foi feita mediante a prototipagem de um ambiente televisivo de ensino-aprendizagem de Engenharia de Produção, com emprego de linguagens que compõem o middleware Ginga (NCL e LUA). A aplicação simula uma fábrica virtual com ambientes em três dimensões que dão acesso a vídeos educativos e conteúdos associados. Os resultados das práticas de modelagem e de prototipagem são avaliados a partir de seus objetivos iniciais e perspectivas de aprimoramento. São propostas possíveis extensões e especificações do modelo com vistas a seu aprimoramento e aplicação. Sustenta-se, por fim, que esse uso interativo da televisão digital na educação depende de modelos sistematizados de conteúdo que contemplem a participação comunitária na produção e veiculação de mídias, com o fortalecimento dos instrumentos de aprendizagem para além da comunicação vertical, centralizada e hierarquizada dos canais tradicionais de radiodifusão.
Palavras-chave: Televisão digital. Modelo de conteúdo. Interatividade. Redes de aprendizagem.

Written by Francisco Rolfsen Belda

22/09/2010 às 05:44

%d blogueiros gostam disto: